Friday, April 28, 2006

Preguiça quizilante!

Muitas vezes penso ter sido modelado com preguiça. Nessas horas, tudo que quero é curti-la vagarosamente, sem pensar no dia de amanhã. A merda é quando querem retirar minha preguiça a força. Porra, é assim que funciono, foi assim que fui feito! Fui feito preguiçosamente. Pra nascer foi um parto, literalmente um parto. Minha mãe ficou sete dias sofrendo as contrações, sai pro mundo porque fui empurrado. Só fui começar a engatinhar lá pros cinco anos, andar de sete pra oito, as primeiras palavras só comecei a vomita-las na décima idade – aqui, posso explicar minha inabilidade com as mesmas. Estou falando sério fui feito com preguiça. Quando comecei a aprender o ‘be a bá’ deu raiva em mim mesmo. Essa parte irei pular, essa e muitas outras. Então, deixa eu chegar logo no meu objetivo. Quando descobri o doce perfume feminino perdido dentro de alguns livros, onde se guarda o amor e onde se esconde a paixão. Passei a sentir um órgão pulsando quizilante em meu peito. Hum! Nunca mais fui o mesmo!

Belford Roxo, 23 de abril de 2006.
Leonardo Bento

No comments:

Post a Comment